sábado, 30 de julho de 2011

COMO SER UM CRISTÃO VITORIOSO NOS ÚLTIMOS DIAS? V Parte.


VENCENDO A TENTAÇÃO DAS RIQUEZAS.

Durante toda história da humanidade encontramos o homem numa busca desenfreada pela riqueza.

Para alcançarem seus objetivos, usam de todos os meios, não importando como; o importante é alcançarem e satisfazerem suas ganâncias.

Quantas injustiças foram cometidas; um rastro de sangue estão por toda parte, daqueles que foram assassinados vítimas do inescrupuloso método do latrocínio.

Milhões se tornam dependentes químicos em toda parte, enquanto pequenos grupos enriquecem a custos dos incautos que passam a viver um inferno causado por aqueles que sem medirem as consequências, simplesmente defendem suas causas: enriquecerem.

Sem generalizar, podemos reconhecer que existem muitos que chegam ao topo da riqueza honestamente, através da administração sábia dos seus recursos financeiros e de suas determinações de não se tornarem presas do dinheiro.

Na Bíblia encontramos muitos homens que foram ricos e souberam se comportar como pessoas tementes a Deus e sabiamente usufruíram dos seus bens e também partilharam com os menos favorecidos e com a Obra de Deus.

Este tema é muito polémico e até mesmo difícil de aborda-lo, porém de forma simples e direta procuraremos expressar nosso sentimento sempre recorrendo a Palavra de Deus que nos ensina muito bem sobre o assunto.
Vejamos o que a Bíblia nos ensina:

1. A Cobiça da Riqueza nos Leva a Ruína.

O apóstolo Paulo escrevendo a Timóteo ensina-lhe que “… os que querem ser ricos caem em tentação, e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.” 1º Timóteo 6:9.

Caem em tentação:

Geralmente tais pretensiosos são tentados pela inveja. Invejam a vida daqueles que são ricos a exemplo do Salmista Asafe que declara no Salmos 73:2,3.”Quanto a mim, os meus pés quase que se desviaram; pouco faltou para que escorregassem os meus passos. Pois eu tinha inveja dos soberbos, ao ver a prosperidade dos ímpios”.

Pensava-se entre os judeus, na época de Cristo que ser rico era uma prova de que tais pessoas eram abençoadas por Deus e ao contrário significava que eles eram infiéis e estavam em falta diante de Deus; não tinham fé.
Por acaso não é isto que se ensina por ai em nossos dias?

Continuando lendo no versículo citado por Paulo, vemos que os desejosos de riquezas caem também em Laços. Destacamos o laço chamado DUVIDA.

Acompanhando o relato de Asafe lemos que ele declara: “Na verdade que em vão tenho purificado o meu coração e lavado as minhas mãos na inocência. Pois todo o dia tenho sido afligido e castigado cada manhã”. Salmos 73:13,14.

Asafe entrar no dilema da dúvida: Valeu a pena ser fiel a Deus? Será que o amigo leitor também não estar passando pela mesma situação? 

Caem também em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruínas.

Caem em desejos (concupiscências) loucos e nocivos.
Foi isto que levou Acã a ruína juntamente com sua família.

Por ocasião da conquista de Jericó, Josué e os soldados de Israel, receberam a ordem de Deus dizendo: “Porém a cidade será anátema ao SENHOR, ela e tudo quanto houver nela; somente a prostituta Raabe viverá, ela e todos os que com ela estiverem em casa, porquanto escondeu os mensageiros que enviamos. Tão-somente guardai-vos do anátema, para que não vos metais em anátema tomando dela, e assim façais maldito o arraial de Israel, e o turveis”. Josué 6:17,18.

Acã fora tentado pelo desejo dos olhos ao ver entre os despojos a capa babilónica, os duzentos siclos de prata, a cunha de ouro. Ele mesmo confessa em Josué 7:21, “…cobicei-os e tomei-os…”. Como resultado da sua ganância sofrera grande castigo que envolvera seus familiares e seus pertences. Josué 7:25,26.

Ao se apossar indevidamente dos objetos citados por Acã, ele os escondera debaixo de sua tenda. Seria muito bom examinarmos se não temos algum anátema escondido em nossa casa, em nosso coração e imediatamente confessarmos ao nosso Deus que é misericordioso em perdoar.

2. O Amor do Dinheiro, Raiz de Toda Espécie de Males.

"Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda espécie de males..." 1º Timóteo 6:10a. 

Desejar ter dinheiro, ou mesmo ter dinheiro, não constitui-se nenhum mal, porém o amor do dinheiro é que constitui-se um agravante.



Um certo jovem rico, muito rico, possuidor de várias propriedades, desejoso de ser salvo, recorre a Jesus e pergunta-lhe: “Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna”? Marcos 10:17b.
Jesus explicou-lhe o que ele deveria fazer, ao que logo se justificou, declarando fazer tudo o que Jesus dissera ser necessário.

Conhecendo seu coração, Jesus mexe naquilo que era a causa do mal em seu coração: “Falta-te uma coisa: vai, e vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem e segue-me”. Marcos 10:21.
 
Desapontado e com o coração contrariado foi-se embora, pois o amor do dinheiro demonstrou que amava mais o tesouro terreno do que o tesouro do céu. Versículo 22. Ele não passou no teste de Deus.

Ao ver a atitude do jovem religioso, Jesus declara mais um dos seus ensinos importante que fala muito alto aos nossos corações: “Quão dificilmente entrarão no Reino de Deus os que têm riquezas!” Versículo 23
E esclarece categoricamente: “…quão difícil é, para os que confiam nas riquezas, entrar no Reino de Deus!” Versículo 24.

Confiar nas riquezas e amar ao dinheiro é uma arma fatal para impedir a felicidade de uma pessoa que passa a ser uma escrava dos bens terrenos, impedidas de vislumbrarem as riquezas celestiais.

3. A Avareza, Outro Mal terrível.

Avareza, vem do grego pleonexia e literalmente significa a sede de possuir mais.

Devemos prover aquilo que necessitamos para nós e nossos familiares, sempre confiando na promessa de Jesus em Mateus 6:33 que diz: “Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.”

Precisamos como Paulo aprender a nos contentar, a estar satisfeito com o que temos e assim evitar a corrida desenfreada em busca do vil metal. Vejamos o que Paulo nos diz em Filipenses 4:11b “… porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.”

A Avareza leva o homem a estar sempre insatisfeito com o que tem, sempre quer ter mais, pois há insegurança e confiam simplesmente em suas riquezas, deixando Deus de lado e até pronunciam palavra como: “Meu Deus é o meu dinheiro.” Pobre é aquele que assim pensa.

Perante uma grande multidão Jesus falou uma parábola, dizendo:
 “… a herdade de um homem rico tinha produzido com abundância. E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens: e direi minha alma: alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros e não é rico para com Deus.” Lucas 12:16-21.

Aqui surgem duas questões: Ser rico ou pobre para com Deus.
Podemos ser pobre materialmente e rico para com Deus, como podemos ser rico materialmente e rico para com Deus, o que não devemos é ser um avarento, confiando somente nos bens terrestre.

A avareza e suas consequências:

  1. Não tem herança no Reino de Cristo e de Deus. Efésios 5:5 “Porque bem sabeis isto: que nenhum fornicador, ou impuro, ou avarento, o qual é idolatria, tem herança no Reino de Cristo e de Deus.” Grifo meu.

  1. A avareza é idolatria.
2.1 Aquele que também adora ao dinheiro e não somente o ama.

2.2 Aquele que serve a riqueza. A Bíblia diz: “Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro ou se há de chegar a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” Mamom é o deus da riqueza.

2.3 Vejamos o que acontecerá aos idólatras:

2.3.1 Apocalipse 21:8 nos revela: Mas quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte.” Grifo meu.

2.3.2 Apocalipse 22:15 “Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.”


4. Um Conselho aos Homens de Deus.

O apóstolo Paulo enfaticamente aconselha ao jovem pastor Timóteo dizendo:

“Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas e segue a justiça, a piedade, a fé, a caridade, a paciência, a mansidão. Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas.” 1º Timóteo 6:11,12.

Como um pastor é um líder e tem a sua retaguarda um rebanho os quais as vezes somam muitas pessoas, políticos, empresários que trabalham com rede de marketing e outros, sempre estão tentando envolver aos líderes no sentido de tirarem proveito, fazendo promessas miraculosas e até usando certos argumentos: “Você vai ficar rico e vai ter dinheiro para fazer a obra de Deus independentemente. Não precisará de dinheiro da Igreja. Você terá dinheiro para manter a obra em todos os sentidos.

Que mentira! Aceitar e crer nestas ilusões tem levado muitos servos de Deus a perderem o foco do Reino de Deus, chegado até mesmo a desviarem da fé.

Guardemos as palavras de Paulo: “Foge destas coisas”. Fugir é a melhor escolha.

Deus sempre cuidou e vai cuidar dos seus escolhidos, daquele a quem constituiu embaixador na terra, representantes do Reino de Deus. Ele jamais deixará seus servos fiéis; provendo-lhe tudo quanto lhe é mister. Além do mais a Bíblia declara: “Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e na doutrina. Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário”. 1º Timóteo 5:17,18.

Amado companheiro de ministério, vigiemos nisto e vamos combater o bom combate e terminar a carreira guardando a fé.

Fiquemos com a palavra de Deus dirigida ao profeta Daniel: “Tu, porém, vai até ao fim; porque repousarás e estarás na tua sorte, no fim dos dias.” Daniel 12:13.

5. Um Conselho aos Ricos.

Como já dissemos, temos na Igreja de Cristo muitos homens e mulheres que são ricos e que são bênçãos na Obra do Senhor e além do mais precisamos destas pessoas para ajudarem a obra na questão financeira.

Entretanto não podemos deixar de lado a orientação que Paulo incumbiu a Timóteo ensinar:

“Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos; que façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis; que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna.” 1º Timóteo 6:17-19.

Em certa época, no Brasil, devido a inflação galopante, fez com que muitos brasileiros passassem a confiar nas aplicações bancárias, pois os juros eram realmente compensadores, havendo até quem se dessem ao luxo de viverem só dos juros de sua aplicação.

Fora um período em que as pessoas realmente puseram a esperança na incerteza das riquezas, conforme escrevera Paulo, o apóstolo.

Para surpresa de muitos, o governo congelou todas as aplicações, fazendo com que muitos viessem a falência financeira, causando um clamor que até hoje se faz ouvir.

Somos aconselhados ou ensinados a colocarmos nossa esperança em Deus que verdadeiramente cuida de nós e enriquecermos com moderação, com humildade, sempre reconhecendo a grandeza e soberania de Deus e do valor de repartirmos de boa mente.

Sei que é praticamente impossível esgotar o assunto, e este não é nosso objetivo, contudo espero compartilhar este tema com você que está lendo esta mensagem.

Que Deus nos ajude a vencermos nesta jornada e que jamais sejamos prezas deste mal que assola em toda terra: A avareza que corrói como um câncer aqueles por ela dominados.


domingo, 22 de maio de 2011

COMO SER UM CRISTÃO VITORIOSO NOS ÚLTIMOS DIAS? IV Parte.

O SEGREDO DA PROSPERIDADE.


"Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de aguas, a qual da o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem; e tudo quanto fizer prosperará". Salmos 1:3-5



Sem pretender esgotar o tema sobre o segredo da felicidade, dissemos que segundo o salmos 1º,  Não andar segundo o conselho dos ímpios; Não se deter no caminho dos pecadores e não se assentar na roda dos escarnecedores constitui-se os passos para a felicidade. "Como é feliz aquele que não segue o conselho dos ímpios, não imita a conduta dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores! NVI


Evitar estes três procedimentos e ter prazer na Lei do Senhor, meditar nela de dia e de noite nos leva a uma vida abundante, a vida que Jesus nos veio dar, segundo João 10:10 "O ladrão não vem senão a roubar, a matar e a destruir; eu vim para que tenham vida  e a tenham com abundância." 
Somos comparados a uma arvore plantada junta a aguas que é sempre produtiva e mesmo debaixo do sol causticante das dificuldades suas folhas nunca murcha e tudo quanto faz prospera.


Uma vida prospera tem sido a tônica dos séculos XX e XXI. Tenho observado que se confunde muito  riquezas com prosperidade.


Prosperidade é um vida abençoada por Deus, uma vida bem sucedida em todas as áreas, independente das circunstâncias. É uma vida vivida na  plenitude de Cristo, por vários motivos: 


  • Em razão de estarmos ligado a videira. "Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer". João 15:5; 
  • Produzindo o fruto do Espírito Santo conforme  Gálatas 5:22 "Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança". 
  • Dirigida e usada pelo Espírito Santo através dos dons do Espírito Santo, "Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um para o que for útil. Porque a um, pelo Espírito, é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; e a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro , pelo mesmo Espírito, os dons de curar; e a outro, a operação de maravilhas; e a outro, a profecia; e a outro, o dom de discernir os espíritos; e a outro, a variedade de línguas; e a outro, a  interpretação das línguas". 1º Coríntios 12:7-10
  • São rios de aguas vivas correndo do nosso interior para abençoar os que estão ao nosso redor. João 7:38 "Quem crê em mim,como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre".




José, rejeitado pelo seus irmãos e vendido como escravo aos Ismaelitas e estes  a Potifar no Egito, prosperou ao ponto de merecer toda confiança do seu senhor. "O Senhor estava com José, de modo que este prosperou e passou a morar na casa do seu senhor egípcio. Quando este percebeu que o Senhor estava com ele e que o fazia prosperar em tudo o que realizava, agradou-se de José e tornou-o administrador  de seus bens." Gêneses 39:2,3.


A razão da prosperidade de José é que Deus estava com ele.


Mais tarde caluniado pela esposa do seu senhor, é levado ao carcere e lá ele prosperou tanto, vindo assumir funções de alta confiaça do carcerário-mor. Mais uma vez vemos a razão da sua prosperidade: Deus estava com ele.


Passando por humilhações e desprezo, José não desanimou, deixou-nos um exemplo de firmeza e perseverança e com resultado do seu procedimento foi elevado a nobre função de Governador do Egito. Muitos querem ser o José Governador, todavia nada querem com o José escravo e prisioneiro.


Temos lições muito importante para nós na vida de José:


  • Deus estava com José, porém mesmo assim ele passará pelo sofrimento. Isto quer dizer que ser prospero não significa que estejamos isentos de sofrimento e tribulações;
  • Ele era prospero e não rico, logo podemos concluir que nem todos para serem prospero terão que serem ricos, milionários;
  • José é uma figura de Jesus Cristo, até mesmo seu nome dado por Faraó expressa este sentido: Zafenate-Paneía, que significa Salvador do mundo. Gênesis 41:45.
  •  Cristo foi prospero, contudo não foi um milionário, tudo que tinha e usou fora emprestado até mesmo o túmulo.
Se entendermos bem o sentido de ser do cristianismo, poderemos concluir que após sermos libertos do reino das trevas passamos fazer parte do reino de Deus o qual, segundo Paulo: "... não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria  no Espírito Santo", Romanos 14:17.

Agora passamos a ostentar a cidadania celestial, passamos a ser um peregrino e forasteiro nesta terra, almejando a cidade santa donde aguardamos nosso Senhor Jesus, "Mas a nossa cidade está nos céus, donde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo", Filipenses 3:20. Fora isto que Moisés entendera perfeitamente ao renunciar o gozo que o egito poderia lhe proporcionar. Hebreus 11:23-29.

Muitos servos de Deus são agraciados com a prosperidade e a riqueza, porém isto não quer dizer que todos que prosperam terão que serem ricos.
Na vida de José, mesmo assumindo o governo do Egito, não tornou-se um milionário. Toda riqueza adquirida era propriedade do Estado Egípcio.

Portanto meu amado irmão, Deus está em tua vida? És uma pessoa prospera em teu trabalho, em tua familia, na Igreja? Tudo quanto fazes prospera? Alegre-se com isto! Espere que Deus realizará seu propósito em tua vida.
És rico, milionário, tens saúde, és prospero? humildemente coloca tudo nas mãos de Deus e seja grato a Ele servindo-O com toda sinceridade e pureza de coração sabendo que aqui não é o nosso descanso, o nosso lar, a nossa cidade. Miquéias 2:10.

Muitos tem sido enganados com a falsa interpretação da prosperidade e apesar de seguirem todos os ensinos e sacrifícios dos seus líderes, viram e estão vendo que nada acontece em suas vidas e que estão sendo enganados e como conseqüência estão frustrados e decepcionados, derrotados pois perderam até o que tinham no afã de conseguirem a falsa riqueza do carro importado e das casas luxuosas e das contas bancarias com saldos extraordinários.






A promessa da prosperidade está bem ligada ao ler e meditar na Palavra de Deus e guarda-la no coração. Vejamos alguns textos que confirmam esta afirmativa:


  • "Não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes, medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então, farás prosperar o teu caminho e, então, prudentemente te conduzirás". Josué 1:8.
  • "E guarda a observância do SENHOR, teu Deus, para andares nos seus caminhos e para guardares os seus estatutos, e os seus mandamentos, e os seus juízos, e os seus testemunhos, como  está escrito na Lei de Moisés, para que prosperes em tudo quanto fizeres, para onde quer que te voltares." 1º Reis 2:3.
Também:
  • Orar pela paz de Jerusalém e ama-la, também nos faz prosperar. "Orai pela paz de Jerusalém! Prosperarão aqueles que te amam, Salmos 122:6.
  • Encobrir o pecado nos priva da prosperidade. "O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas os que confessa e deixa alcançará misericórdia. Provérbios 28:13. (Confessar a Deus de todo coração).
Não existe nenhuma palavra mágica ou qualquer malabarismo, sacrifícios e tantas outras inovações para se alcançar a Prosperidade, se não viver uma vida de temor a Deus, amando Sua Palavra, guardando-a em seu coração e praticando-a a cada dia.

Prosperidade cristã não quer dizer ser milionários, ter de tudo e ter saúde pra dar e vender, como cantam por ai.





domingo, 1 de maio de 2011

COMO SER UM CRISTÃO VITORIOSO NOS ÚLTIMOS DIAS? III Parte.

O SEGREDO DA FELICIDADE.


"Bem-aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detem no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de aguas, a qual da o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem; e tudo quanto fizer prosperará". Salmos 1:1-3.

Vemos tanta gente em busca de uma bênção e para isto estão dispostos  fazerem qualquer coisa para alcança-la.

Temos observado que as dádivas de Deus, por mais grandiosa que seja, ela é provida de uma maneira a mais simples possível.

Por ser tão simples, há muitos que deixam o caminho mais  fácil e correm por um caminho complicada, cheios de regras e rituais que nos afastam cada vez mais do caminho providenciado por Deus.

Dizer que Deus por seu amor, enviou seu filho Jesus para morrer na cruz, derramar seu sangue inocente para nos salvar de nossos pecados e nos fazer feliz, parece muito simples. Dizer que tenho que fazer algo para merecer um beneficio de Deus ou de qualquer outro deus, parece mais racional e a maioria preferem a segunda opção.

O salmista diz que é bem-aventurado, ou seja: É mais do que feliz, é felicíssimo!
Quem não deseja esta bênção? Creio que todos.
A bênção é completa, ela atinge todos as áreas de nossa vida.

Há um caminho a percorrer para ser bem-aventurado.
Requer-se de cada pessoa atitudes simples, modestas.
Requer-se uma postura, uma disposição em obedecer e tão somente.
Requer-se renuncia e escolha de acordo com os preceitos divino, conforme veremos a seguir:


  • O texto em estudo diz que é "Bem-aventurado aquele varão que não anda segundo o conselho dos ímpios," 


Temos a opção de renuncia e uma escolha entre andar ou não no conselho da impiedade.
Conselho é algo que todos precisamos, principalmente nas horas de dificuldades, quando temos que tomar certas decisões.

Provérbios 15:22 nos diz que: "Onde não há conselho os projetos saem vãos, mas com a multidão de conselheiros se confirmarão."  Logo precisamos de conselheiros para executarmos nossos planos e tomarmos certas decisões.

Com a morte do rei Salomão, que escreveu o provérbio supra-citado, seu filho Reoboão, passou a reinar em seu lugar.
Logo no inicio do seu governo, deparou-se diante de um grande obstáculo: teria que resolver um problema herdado do seu pai;que era aliviar ou não os impostos exigidos por seu antecessor para puder bancar o luxo e regalias do seu governo.

O povo estava insatisfeitos e queriam uma solução.
O sucesso do seu reinado dependeria da decisão certa para resolver este impasse.
Seguindo o exemplo de seu pai, reuniu-se com os anciãos, lhes expondo a questão.
A resposta veio em seguida: "Se hoje fores servo deste povo, e o servires, e, respondendo-lhe, lhe falares boas palavras, todos os teus dias serão teus servos." Provérbios 12:7.

A resposta não fora agradável ao rei, sentiu seu ego ferido: Ter que se tornar servo se ele era um rei!
Ao invés de renunciar seu orgulho e escolher os sábios conselhos dos anciãos, recorreu aos mancebos, seus amigos de infância.

Inexperientes e arrogantes, os jovens aconselham ao  rei que: "... Meu dedo mínimo é mais grosso do que os lombos de meu pai. Assim que, se meu pai vos carregou dum jugo pesado, ainda eu aumentarei o vosso jugo; meu pai vos castigou com açoites, porem eu vos castigarei com escorpiões." versículos 10 e 11.

A escolha precipitada de Reoboão fora um caos para Israel, ocasionando a divisão da casa de Davi, conforme o verso 19 "Assim se desligaram os israelitas da casa de Davi até ao dia de hoje."

Estes e outros exemplos contidos na bíblia e na vida cotidiana, são o suficiente para que possamos discernir entre os conselheiros justos e os ímpios.
A nossa escolha será de suma importância para obtermos uma vida de felicidade.



  • Voltando novamente para o texto, lemos "nem se detém  no caminho dos pecadores"


Jesus nos fala de dois caminhos e deixa a livre escolha para homem.
 "Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." Mateus 7:13,14.

Ló, sobrinho de Abraão, escolhera morar na região da campina do Jordão, em Sodoma, depois da proposta de seu tio Abraão, segundo Gênesis 13:1-13.

No versículo 13, lemos o seguinte: "Ora, eram maus os varões de Sodoma e grandes pecadores contra o Senhor." Ló fizera uma péssima escolha que lhe causara sérias angustias conforme II Pedro 2:7,8.

Pela misericórdia de Deus e também por amor a seu servo Abraão, dois anjos foram enviados para livrar Ló e sua família da destruição iminente. A mensagem fora direta e urgente: "... Tens aleguem mais aqui? Teu genro, e teus filhos, e tuas filhas, e todos quantos tens nesta cidade, tira-os fora deste lugar; pois nós vamos destruir este lugar, porque o seu clamor tem engrossado diante da face do Senhor, e o SENHOR nos enviou a destruí-lo." Gêneses 19:12,13.

As condições impostas pelos varões era para proceder da seguinte maneira: "...Escapa-te por tua vida; não olhes para trás de ti e não pares em toda esta campina; escapa lá para o monte, para que não pereças." v.17. Ele e sua familia teriam que serem criteriosos quanto as instruções recebidas:


  1. Teria que escapar, fugir, correr da cidade,
  2. Não olhar para trás,
  3. Não parar em toda campina;
  4. Escapar para o monte.  

Quantas lições podemos extrair deste versículo!

O deter-se em Sodoma fora muito prejudicial para Ló.
As conseqüências foram desastrosas: Perderá sua esposa, que por desobediência olhara para trás; cometerá um incesto com suas duas filhas, resultado de sua embriaguez, ocasionando no nascimento de Moabe e Amom, os quais, juntamente com sua geração, tornaram-se um tropeço diante da geração do seu tio Abraão.

Com este relato fica bem claro que andar no caminho do mal, no caminho do pecado resulta numa vida de infelicidade.

Vale a pena seguir os conselho registrados em Provérbios 4:14-18 que diz:

"Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo cominho dos maus.
Evita-o, não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo.
Pois não dormem, se não fizerem mal, e foge deles o sono se não fizerem tropeçar alguém.
Porque comem o pão da impiedade, e bebem o vinho das violências.
Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito."
(Grifo meu).



  • A terceira parte do texto que estamos estudando nos fala: "nem se assenta na roda dos escarnecedores."

Para ilustrar este ensinamento farei uso do episódio ocorrido com o Apóstolo Pedro antes da sua verdadeira conversão.

Em sua euforia Pedro aparentava ser um seguidor fiel e corajoso de Jesus até que certo dia ele faz uma declaração e recebe uma reposta imediata de Jesus. Leia Mateus 26:31-35.

Com a prisão de Jesus a fé e coragem dos seus discípulos fora posta a prova, resultando  na dispersão do grupo.

Após este acontecimento Pedro passa a seguir a Jesus de longe e logo vai sentar-se entre os adversários e escarnecedores de Jesus que se aqueciam próximo a fogueira.

"Então prendendo-o, o levaram e o meteram em casa do sumo sacerdote. E Pedro seguia-o de longe.
E, havendo-se acendido fogo no meio do pátio, estando todos sentados, assentou-se Pedro entre eles. (Grifo meu)
E como certa criada, vendo-o estar assentado ao fogo, pusesse os olhos nele, disse: Este também estava com ele.
Porém ele negou-o, dizendo: Mulher não o conheço.
E, um pouco depois, vendo-o outro disse: Tu és também deles. Mas Pedro disse: Homem, não sou.
E, passado quase uma hora, um outro afirmava, dizendo:Também este verdadeiramente estava com ele, pois também é galileu.
E Pedro disse: Homem, não sei o que dizes. E logo, estando ele ainda a falar, cantou o galo.
E, virando-se o Senhor, olhou para Pedro, e Pedro lembrou-se da palavra do Senhor, como lhe tinha dito: Antes que o galo cante hoje, me negarás três vezes.
E, saindo Pedro para fora, chorou amargamente." Lucas 22:54 à 62.

Infelizes aqueles que como Pedro tomam esta decisão. Isto demonstra o afastamento da comunhão com Deus, o esfriamento do amor e zelo para com as coisas divinas.

Entre aquelas pessoas, cheias de ódio, inveja, ciúme e vingança, Pedro é acusado por três vezes como seguidor de Jesus, o qual nega todas as acusações.
Acontece que tudo que Jesus falou se cumpre, na terceira vez da sua negação o galo cantou e Pedro lembrará do que Cristo havia falado.

O galo cantou denunciando que Pedro havia negado seu mestre, que ele não era o que aparentava ser: um servo fiel, corajoso, disposto até mesmo a morrer por Jesus.

Decepcionado, ele se retira e cheio de amargura, chora reconhecendo seu estado de fracasso e fraqueza.

Sentar-se na roda dos escarnecedores nos leva a negar a Jesus.
Somos denunciados e criticados quando nos misturamos com aqueles que assentados a beira da fogueira do fogo estranho, aquecem-se com as fofocas, as zombarias, os escarneos, os falatórios profano e até a embriagues que nos leva a perder a sensatez e equilíbrio espiritual.

Evitemos a qualquer custo, assentarmos nas rodas dos ímpios.
Sigamos os sábios conselhos de Davi que diz:

"SENHOR, tu me sondas e me conheces.
Tu conheces o meu assentar e o meu levantar...
Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me e conhece os meus pensamentos.
E vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno." Salmos 139:1, 2a, 23,24.

Seguindo estes ensino da Palavra de Deus, poderemos gozar da felicidades que tanto desejamos.










domingo, 24 de abril de 2011

COMO SER UM CRISTÃO VITORIOSO NOS ÚLTIMOS DIAS? II Parte.

ESTABILIDADE ESPIRITUAL.

"E por que me chamais, Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?
Qualquer que vem a mim e ouve as minhas palavras, e as observa, eu vos mostrarei a quem é semelhante.
É semelhante ao homem que edificou uma casa, e cavou, e abriu bem fundo, e pôs os alicerces sobre a rocha: e vindo  a enchente, bateu com ímpeto a corrente naquela casa, e não a pode abalar, porque estava fundada sobre a rocha.
Mas o que ouve e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa". Lucas 6:46-49.

Milhares de mestres têm-se levantado por toda parte ensinando como ter uma vida de sucesso.
Livros de auto-ajuda são escritos aos milhares; conferencistas se levantam ao redor do mundo ensinando como fazer para ficar rico e multidões em delírios descambam em busca de suas ambições.

Entre os cristãos surge a teologia da prosperidade que arrasta milhares  a perseguirem seus sonhos e terminam direcionando suas aspirações apenas para a vida terrena, fazendo tudo e qualquer coisa para se ter o que desejam, até mesmo barganhar com Deus como se o Soberano fosse o homem mortal.

Nada contra os que desejam uma vida melhor aqui na terra, porem a bíblia nos declara o caminho a seguir para se obter uma vida de vitória e sucesso em qualquer área da nossa vida.

Pode alguém alcançar certos objetivos na vida e mesmo assim nunca se sentirem realizados, como acontecem com milhares que tem tudo, mas vivem infelizes, desiludidos e até por vezes terminam tirado sua própria vida.

No texto bíblico acima Jesus faz uma pergunta de suma importância. Todos querem ser servos de Jesus; chamando-o de Senhor, todavia nunca estão disposto a fazer o que Ele nos diz.

Desde já podemos enfatizar que para termos uma vida de vitória, com estabilidade; o primeiro passo é estarmos dispostos a fazermos o que Jesus nos manda fazer. Deixar a desobediência e trilharmos pelo caminho da concordância com Cristo para que possamos ser verdadeiramente seus servos.

O segredo para se realizar na vida é vir a Jesus, Ele não faz acepção de pessoas. Ele diz: "Qualquer que vem a mim..."


O segundo passo é vir a Jesus. Ele mesmo nos diz enfaticamente em João 15:5 "... porque sem mim nada podeis fazer."


  • Para aqueles que estão cansados e oprimidos ele diz : "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei". Mateus 11:28. 
  • Para os que tem sede de Deus e das coisas espirituais, ele convida: "Se  alguém tem sede, venha a mim, e beba." João 7:37b. 
  • Para os que buscam o caminho para Deus, o caminho da vitória e felicidade, bem como a verdade que nos esclarece toda duvida e para quem quer ter a vida verdadeira; Jesus declara: "..."Eu sou o caminho, e a verdade e a vida". João 14:6.  
  • Jesus ainda  se apresenta, no mesmo versículo, como o único que pode nos conduzir a Deus para nos reconciliarmos com Ele. "Ninguém vem ao Pai, senão por mim."


O terceiro passo é ouvir as palavras do Senhor. Ele diz: "... e ouve a minhas palavras, ..." Ouvir as palavras de Cristo nos torna bem-aventurado, mais do que feliz. " Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia..." Apocalipse 1:3b. No monte da transfiguração, Pedro Tiago e João, seus discípulos, receberam uma das mais sublimes instruções da parte de Deus. Jesus tranfigura-se diante deles e aparece Elias e Moisés conversando com Jesus, quando repentinamente a voz do Pai ecoa: "Este é o meu filho amado; a ele ouvi." Marcos 9:7b. A ele ouvi. Logo para sermos um cristão vitorioso faz-se necessário ouvirmos ao Senhor Jesus Cristo que é superior a Lei e aos profetas.

O quarto passo é observar a Palavra. Jesus diz: "... e as observa..." v. 47c. Observar é praticar, cuidar em fazer o que se diz e se manda. No verso 46 Jesus nos mostra que é primordial fazer o que ele nos diz.
Em Lucas 8:21 lemos que Jesus explicou que: "Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a executam. Executar, praticar aquilo que aprendemos.

Seguindo estes passos estaremos construindo nossa casa espiritual sobre um fundamento firme. Sobre a rocha que é Cristo. Adquiriremos estabilidade espiritual e em meios as diversidades da vida, estaremos firmados em Cristo, em seus braços, ouvindo a sua palavra que nos guia e nos conforta, fazendo tudo quanto ele nos mandar, conforme a instrução de Maria aos serventes nas bodas, em Caná da galiléia: "Fazei tudo quanto ele vos disser." João 2:5. Aleluia!

domingo, 17 de abril de 2011

COMO SER UM CRISTÃO VITORIOSO NOS ÚLTIMOS DIAS? I Parte.

CAUSAS E EFEITOS.

Cada dia que passa, cumpre-se as profecias bíblicas, dentre elas a do esfriamento do amor, os tempos trabalhosos, cf 2º Timoteo, os falsos profetas entre outras.

Reconhecemos que tem havido muitas mudanças no meio da Igreja de Cristo. Teólogos liberais estão por toda parte ensinando um evangelho liberal, que levam os cristãos a uma vida de estagnação espiritual.
Líderes e liderados estão apostatando da fé e como conseqüência; modismos e heresias são introduzidas entre os seguidores de Cristo.
Como a Igreja de Laodicéia, uma Igreja morna (Apocalipse 3), que se achava farta e abastada tendo o Senhor Jesus do lado de fora,  batendo na porta, representa muito bem a Igreja do século XXI, quando Cristo não é mais o centro das atenções, porém o homem passa a ser o centro de tudo.

Falar, escrever, denunciando estes desvios doutrinários é importante, mas percebemos que se está dando mais ênfase aos efeitos, do que  as causas. Se há goteira em sua casa, não adianta se preocupar com os efeitos, a goteira, todavia o importante é atacar a causa, trocando a telha quebrada.

Muitas vezes saímos do culto tristes e aborrecidos por ouvirmos pregações espezinhando a noiva de Cristo, colocando-a tão desprezível, dando a entender que está tudo perdido e que não resta mais esperança.
Enfatizar as conseqüências, parece não ser boa alternativa. Precisamos ver as causas que está levando a Igreja (visível) ao estado atual. Se faz necessário analisar as causas, a lei da causa e efeito.

Entendemos que o combate satânico contra a obra de Deus, começara lá no Edem e tem se estendido até os dias de hoje. Já entre os apóstolos e a Igreja primitiva, a ação do mal era notória.
Desde o começo até hoje, vivemos dentro de um contexto profético, de formas que não assusta a predileta de Deus, a Igreja invisível, composta dos fieis; ao contrario, a motiva a estar firme, sendo a luz e sal da terra.

O homem busca para si a honra, glória, a atenção e ajem astutamente contra os escolhidos. Precisamos superar esta situação, sabendo que os olhos do Senhor (Salmos 101:6) estão procurando os fiéis da terra para que possa servi-lO. Desejemos ardetemente ser um dos fiéis, achados pelo Senhor neste século.
Estamos consciente que é "impossível evitarmos os encandalos, mas ai daqueles por quem vierem" (Lucas 17:1). Devemos olhar para nós mesmo, conforme (II João 8),  cuidando para não sermos achados faltosos. Evitar a todo custo se embaraçar com os negocios desta vida (II Timoteo 2:4).

Já recomendara nosso Mestre: "Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." (Mateus 7:13,14). Portanto, não é de admirarmos ao vermos as aberrações doutrinarias e comportamental de uma grande parte daqueles que se dizem cristãos. Temos que louvar a Deus porque "O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar", disse Jesus em (Mateus 24:35). Que as palavra motivadora dita a Daniel, "Tu, porém, vai até ao fim..." (Daniel 12:13a), seja um incentivo para nossa vitória.

Evitemos apegar-nos aos efeitos e nos posicione-mos contra os motivos, as causas que opera todas essas mazelas a qual é o afastamento de Deus. Vamos seguir a orientação das sagradas Escrituras: "Chegai-vos a Deus e ele se chegará a vós" (Tiago 4:8a).

Vamos seguir a orientação do Apóstolo Paulo que nos ensina: " Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça, e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação e a  espada do Espírito, que é a palavra de Deus, e orando em todo tempo com toda oração e suplica no Espírito e vigiando nisso com toda perseverança e súplica por todos os santos" (Efésios 6:14-18).

Ao invés de estarmos criticando e até ridicularizando a Igreja, generalizando tudo, vamos orar, pedindo a misericórdia de Deus por nós e por aqueles que se afastam de Deus, procurando salvar alguns arrebatado-os do fogo, conforme Judas 23 e tendo cuidado para não cairmos, "Quem está em pé não caia" (I Coríntios 10:12). Bem-aventurado aquele servo que o Senhor, quando vier, achar servindo assim" (Mateus 24:46).
Tomando estes cuidados poderemos ser um cristão vitorioso, firmando-nos cada dia em Jesus Cristo, aguardando a sua vinda que tão perto está.


domingo, 27 de março de 2011

ACABE, UM DISFARCE QUASE PERFEITO.

Apesar de pertencer e reinar sobre o povo de Israel, que conheceram o Deus criador dos céus e da terra, o Deus de Abraão, Izaque e Jacó, ele, Acabe, dominado pela sua natureza pecaminosa, se deixara levar pelo caminho da idolatria e crueldade, influenciado grandemente por sua consorte Jezabel, fiel adepta do Baal, deus dos Sidônios.

Seus pecados atraíra para si a ira de Jeová. O Tesbita, profeta Elias tornara-se uma pedra no sapato do rei profano. Sua mensagem inquietou o rei que odiosamente tentou exterminar o servo de Deus. Por três anos e meio não chovera  sobre Samaria, somente acontecendo após a oração do atalaia, que vestia peles de animais.

Numa verdadeira demonstração do poder, Elias e o seu povo vê cair fogo do céu sobre o altar demonstrando a todos que só o Senhor era Deus sobre Israel.

O filho de Josafá, rei de Judá, casou-se com uma filha de Acabe, este, além de idólatra, perseguia o povo de Deus. No décimo sétimo ano do seu reinado, Josafá fora visitar Acabe e este lhe propuzera participar de uma campanha militar contra os Sírios que ocupavam o território de Ramote-Gileade. Josafá se dispôs a acompanhá-lo, mas primeiro quis consultar ao SENHOR através de um profeta.

Astutamente acabe consegue convencer Josafá, servo temente a Deus, que até então realizara um bom reinado, a alinhar-se com ele para guerrear contra o rei da Síria.
Acabe não tinha nada a perder, sua vida estava mergulhado no pecado e cada dia a taça da ira de Deus ia se enchendo, quese por transbordar.

Em II Coríntios 6:14-16, Deus nos recomenda que não devemos nos ajuntar com um jugo desigual. Quem sabe se Josafá fosse contemporâneo de Paulo, pudesse escapar dessa armadilha. Embora não tivesse conhecimento da Epístola Paulina, ele tinha conhecimento das sagradas Escrituras.

A falta de vigilância, assim como Josafá, tem levado muitos filhos de Deus a fazerem alianças desastrosas com pessoas infiéis.
Quem sabe o amigo(a) está por um triz para envolver-se com alguém que aparentemente tenha boas intensões, porem será um tremendo tormento para sua vida, podendo até mesmo leva-lo(a) a morte não somente física como espiritual.

Acabe tomou medidas para sua própria segurança, e traiçoeiramente combinara com Josafá que este iria vestido com seus trajes reais enquanto Acabe iria disfarçado como um soldado comum.
O rei dos Sírios havia ordenado aos seus exércitos que não pelejassem contra ninguém, pequeno ou grande, salvo o próprio rei de Israel.
Josafá, com vestes reais, fora interpretado como sendo o rei dos Israelitas e sendo perseguido, orou ao Senhor por sua vida. Logo os soldados Sírios entenderam que não se tratava de Acabe e deixou-o em Paz.


O espertalhão Acabe, planejou um esquema, que pudesse salvaguarda-lo em meio a batalha, expondo Josafá, rei de Judá ao risco de morte.
A Atitude Acabeana, se é que existe esta palavra no vocabulário, é recheada de maldade, egoismo e perversidade. Usa seu amigo como escudo, pensando escapar do ataque dos inimigos.

Já vimos nas postagens anteriores pessoas fazendo uso do disfarce para enganar os ungidos de Deus e desta feita Acabe tenta enganar ao exercito Sirio, fingindo-se um simples soldado em campo de batalha.

O cristianismo não é mais uma religião, trata-se de um estilo de vida. Pessoas tiradas do mundo de pecado e regeneradas para viverem em novidade de vida. Por conseguinte todo cristão vai ter um combate crucial contra Satanás que não dará tréguas até que possa abater os servos de Deus com suas astúcias.
Infelizmente, em meio a este combate encontram-se os Acabes da vida, disfarçados em soldados de Cristo.
Provavelmente o rei e soldados da Siria, jamais perceberiam que o rei de Israel estava disfarçado num simples guerreiro, contudo Acabe estava debaixo da ira de Deus e dura coisa é cair nas mãos do Deus vivo.

Vemos no episódio Deus protegendo ao ingeneo, se é que assim o possa qualificar, e derramando sua justiça contra o impio Acabe.
Pasmem os senhores! "Um soldado, na sua simplicidade, armou o arco, e feriu o rei de Israel entre as junturas e a couraça." 2ª Crônicas 18:33.
Interessante este relato bíblico, faz-nos meditar na realidade do Salmo 139:7, tambem na afirmativa de Deus a Samuel: "o homem vê o exterior, porém Deus ver o interior".

Este acontecimento leva-nos a realidade de que ninguem pode fugir dos olhos de Deus.
Estamos numa batalha, vamos ser cristãos autênticos, soldados de Cristo custe o que custar.
Evitemos usar qualquer artifícios para esconder nossa identidade de discípulos de Cristo, pois os arcos estão sendo entesados e varios estão sendo pegos de surpresas pela punição de Deus.
Sigamos a orientação de João: SÊ FIEL ATE MORTE E DAR-TE-EI A COROA DA VIDA. Sejamos fieis mesmo que tenhamos que morrer!


domingo, 13 de março de 2011

TERREMOTO, TSUNAMI e RADIAÇÃO ATÔMICA.

O mês de Março de 2011, ficará marcado na historia do povo japonês e  mundial, como a ocorrência do maior terremoto já acontecido no Japão.

Ouvimos e vimos pela Televisão e internet, alguns moradores se gabando e tranqüilo por ser o país, um dos que dispõe da maior segurança com relação à proteção com relação a terremotos e tsunami.

Ocorrido o maior abalo sísmico da história, o susto, a correria, o clamor dos feridos dos familiares a procura dos seus ente queridos.

Inesperadamente, uma onda na altura de dez metros invade as cidades litorâneas, causando um desastre em proporções nunca visto.

Milhares de vidas já foram ceifadas e milhares estão desaparecidas causando uma expectativa e angustia dos amigos e familiares, tanto no Japão, como em vários países.

Como não bastasse, incêndios ocorre em refinarias de petróleo e usinas de energia atômica para agravar sériamente a situação, colocando em riscos países vizinhos.

Como podemos ver, acontecera primeiramente um terremoto, depois um tsunami e finalmente explosão numa das usinas de energia atômica.
Os dois primeiros acidentes foram provocados por ordens naturais, porém o terceiro fora causado pela ação espontânea do homem semeando tecnologia que compromete severamente o próprio homem.

Muitos países estão se empenhando para usarem o sistema de energia atômica, todavia é de extrema urgência avaliar estas iniciativas que poderá causar a destruição do sistema ecologico e vidas humanas em varias regiões do planeta.

Na Alemanha, milhares estão protestando contra a existência das usinas já em funcionamento, buscando novas alternativas.

Tudo o que plantar isto também ceifara.
Esta é  a lei da semeadura e colheita. Precisamos ter muito cuidado com o que estamos semeando, pois estamos vendo em larga escala a colheita devastadora  afetando o sistema ecológico entre as nações que estão num beco sem saída e desmaiando de terror pelas coisa que sobrevirão ao mundo. (Lucas 21:25 e 26.)

Diante do exposto concluímos que:

  • A humanidade jamais deve pensar estarem seguramente protegidas, principalmente com relação a fúria da natureza;
  • Que jamais poderemos nos vangloriar com os nossos feitos pois a Bíblia diz: "Pois que, quando disserem: Há paz e segurança; então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela está grávida; e modo nenhum escaparão". 1ª Tessalonicenses 5:3.
  • Que acontecimentos mais assustador estão para vir sobre a humanidade;
  • Que os sinais da segunda vinda Jesus, segundo Mateus 24:3,7 "E, estando assentado no monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular dizendo: Dize-nos quando serão estas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?", se cumpre a passos largos.

Urge que nos voltemos para Jesus Cristo, recebendo-O como nosso salvador e Senhor pessoal, pois muito breve Ele voltará!

segunda-feira, 7 de março de 2011

QUE QUER ISTO DIZER?

A eleição do presidente dos Estados Unidos da América, Barack Hussein Obama, deu-nos a chance de assistirmos uma das posses presidenciais mais concorrida durante a história norte americana.

Durante a campanha eleitoral do então candidato Obama, vimos nos rostos dos africanos um orgulho e uma esperança da sua eleição, como se ele fosse candidato de seu país ou até mesmo de todo o Continente. Fora realmente impressionante!

A vitória de Obama e dos americanos, também fora a de milhões de Africanos e de outros povos em outros Continentes, que viram subir ao poder de uma das maiores potenciais mundiais, um homem descendente da África.

Sem duvida, muitos passaram a aspirar por uma democracia e direito de escolherem democraticamente, seus representantes no governo.
Recentemente o mundo presenciou um ato de democracia e liberdade, quando o povo brasileiro elegeu, pela primeira vez, uma senhora, para ser presidenta de seu país.

A eleição de Dilma Rousseff como presidenta do Brasil, fora mais um exemplo que deixou bilhões desejoso de verem isto ocorrerem em suas pátrias.

Como um efeito dominó, manifestastes, em vários países do norte da África e médio Oriente, tomaram as ruas de suas cidades para reivindicarem o direito de liberdade e de democracia. O direito de escolherem seus representantes.

Cansados de viverem oprimidos por governantes que só pensam neles e aos que estão  ao seu redor, apelam desesperadamente pelo queda desses governos, mesmo que isto custem a vida de milhares de compatriotas.
Sem duvida em outros continentes, milhares desejam manifestar seus sentimentos de liberdade, todavia,  são impedidos pelos regimes de ditadoras, que usurpam dos seus cidadãos, aquilo que lhe é mais valioso: O direito de escolha, pois o próprio Deus, criador dos céus e da terra, concedera ao homem tal direito.


O clamor dos povos, o anseio por libertação quer dizer alguma coisa para o mundo cristão e o planeta terra em geral.
Muitas formas de governos já foram implantados entre as nações, entretanto a humanidade continuam assistindo a falibilidade desses políticos.

No inicio da era do cristianismo, praticamente os mesmos países e povos que hoje estão em conflitos, citados em Atos, conforme lemos a diante:  "E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! Não são galileus todos esses homens que estão falando? Como pois os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos? Partos e medos, elamitas e os que habitam na Mesopotâmia, e Judéia, e Capadócia, e Ponto, e Ásia, e Frígia, Panfilia, Egito e partes da Líbia, junto a Cirene, e forasteiros romanos (tanto judeus como prosélitos), e cretenses, e árabes, todos os temos ouvidos em nossas próprias línguas falar das grandezas de Deus. E todos se maravilhavam e estavam suspensos, dizendo uns aos outros: Que quer isto dizer?" Atos  2:7 a 12. (grifo meu).

Milhares presenciaram este fato que marcara o inicio da Igreja de nosso Senhor Jesus Cristo, a quem comprara com o derramamento do seu precioso Sangue na cruz do Calvário, conforme  o Apóstolo Pedro nos ensinara: "sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata  ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição recebestes dos vossos pais, mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado," I Pedro 1:18,19.
Tratava-se da efusão do Espírito Santo, conforme Jesus Cristo havia prometido antes da sua ascensão em Lucas 24:49 "E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai, ficai, porém, na cidade de Jerusalém , até que do alto sejais revestidos de poder".

Milhares presenciaram a glossolalia, sinal do batismo com o Espírito Santo e enchimento do poder do alto para proclamar a mensagem de libertação e salvação a todos as nações da terra, conforme está escrito em Atos 1:8 " Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós, e ser-me-eis testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra".
Diante deste ocorrência indagaram: "Que quer isto dizer?"

A mensagem decifrada neste acontecimento dizia a todas as gentes ali representadas pelas línguas faladas que a libertação do poder do pecado havia chegado e que agora todos poderiam desfrutar de uma vida livre, sim livre do poder do pecado. Leia João 8:31,32 e 36. "Jesus dizia, pois, aos judeus que criam nele: Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente, sereis livres".
O que tem levado as nações mergulharem nos regimes opressivos, são as atitudes de homens que se consideram maior que Deus e até mesmo seus enviados e a força se apoderam dos povos para satisfazerem seus apetite desordenados e desejo de poder e domínio.

Estes povos já ouviram falar das grandezas de Deus, conforme supra citado; contudo, querem ser grandes e tomar para si a glória que só ao Deus supremo pertence. Esquecem-se que um governante tivera um final triste por não dar glória a Deus o Senhor Soberano Atos 12:23 "No mesmo instante, feriu-o o anjo do Senhor, porque não deu glória a Deus; e, comido de bicho, expirou".

O cristianismo conduz o homem a reconhecer que Deus é soberano, e que só Ele deve ser adorado, venerado, endeusado e mais ninguém. Vede Êxodo 20:3-5 "Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há no céu, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, o SENHOR teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a maldade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem".

Fora isto que levaram milhares de cristãos, nos primeiros séculos, a se tornarem mártires do Cristianismo, pois negaram impetuosamente adorar a Cesar de Roma.

Sómente o Evangelho de Jesus Cristo poderá dar à humanidade a verdadeira libertação.
Líderes e liderados precisam serem guiados pela Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada, e praticarem o principio do Evangelho de acordo com os ensino de Cristo: " Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis". João 13:34.
Quantos líderes e liderados se afastam de Deus e de Sua Palavra, afundando-se na areia movediça da incredulidade e crueldade que resultam em tudo que presenciamos entre as nações.

Tudo indica que os acontecimentos quer nos dizer que brevemente Jesus Cristo voltará para retirar da terra, aqueles que creram em seu nome, quando então derramará sua ira sobre toda apostasia dos moradores da terra que aqui ficarem, voltando em seguida, após haver galardoado os salvos e realizado a bodas do Cordeiro, para implantar o Reino de Justiça e paz, derrotando assim todos os sistemas governamentais até então existentes, conforme vaticinou o profeta Daniel. Daniel 2:34.

Em breve todos joelhos se dobrara e toda língua confessará que JESUS CRISTO É O SENHOR! Aleluia! Romanos 14:11; Filipenses 2:9 a 11. Pense nisto!

domingo, 20 de fevereiro de 2011

SERVOS INÚTEIS

Dentre os varios problemas que nos levam a atrofia espiritual, temos a sede por aplausos, méritos e posições.
Os novos obreiros e até os veterranos esquecem-se que Deus jamais dará sua gloria aos homens, Isaías 42:8 "Eu sou o Senhor; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei..." e insensatamente decidem fazer algum trabalho para Deus pensando na recompensa, na retribuição, no reconhecimento humano, chegando ao extremos de quererem  barganhar com Deus, como se Deus fossem o homem falível.

Que absurdo ensinar ao crente que se ele der os dizimos, as ofertas, fazerem certos tipos de sacrifícios, poderão colacar Deus na parede e obriga-lo a fazer aquilo que queremos, pois estamos determinando. Que insensatez! Pode o barro ordenar ao oleiro? Isaías 45:9.

Infelizmente o imediatismo e o sincretismo religioso tem levado muito neófitos e pseudo cristãos a se envolverem com estes ministérios, que cheios de modismos e herisias arrastam milhares no caminho do evangelho do já! Esquecem que Deus é o Senhor e ele tem um plano para cada criatura e não é como o homem quer, mas como Ele quer.

Arrogantemente, muitos consideram-se dignos de méritos e que são privilegiados e até melhor que os outros como aquele fariseu soberbo. A atitude do publicano foi ao inverso, a humildade e o imerecido dominava seu coração recebendo a aprovação do Senhor. (Lucas 18:9-14).

Os discípulos de Cristo, em sua ignorância, pelejavam entre si disputando cargos e posições no equivocado governo do messias. "...Concede-nos que, na tua glória, nos assentemos, um na tua direita, e outro à tua esquerda". Marcos 10:37.

Noutra ocasião, Cristo vendo a ambição e cobiça dos corações deles, Marcos 9:33-37, lhe da uma bela lição, que , diga-se de passagem, precisa ser reafirmada pelos mestres e doutores da palavra de Deus que ao invés disto, estão se envolvendo em temas complicados e obscuros que não serve para ajudar  a maioria desses pretendentes que precisam, muitas das vezes, do leite espiritual para se nutrirem antes que sofram da inanição espiritual.

Vamos ser francos e ensinarmos aos nossos seguidores, sendo nós o exemplo, e deixarmos de nos violentarmos com os processos em tribunais de descrentes, servindo apenas para escandalizar a Obra santa do Senhor. Jamais nos esqueçamos do que Jesus afirmou em Lc 17.1,2.

Esta não é a Igreja que desejamos, quando nossos lideres ajem como os políticos mundanos, como pessoas sem temor que se utilizam de todo artifícios como a mentira, a calunia, a difamação e outros expedientes para galgarem certas posições e conquistas fraudulentas.

Que pena que estamos deixando a biblia de lado e extinguindo a ação do Espírito Santo e colocando o homem no centro de tudo. Cristo esta do lado de fora. Será que a sétima carta em Apocalipse capitulo 3 verso 20, um exemplo fiel da Igreja atual?

Urge que nos voltemos para o Evangelho, que Cristo seja o centro, onde sejamos apenas servo e servos uns dos outros e busquemos a direção de Deus com oração e jejum conforme a Igreja primitiva para a realização dos propósitos da obra do Senhor.

Se formos guiados pelo Espirito, as obras da carne inseridas em Gálatas, não terão lugar em nossas vidas e ao invés disto haverá em nós o fruto do Espirito Santo, a operação dos dons espirituiais e a Igreja será prospera e abençoada.

Algo nos conforta pois a Bíblia já nos adverte que no final  dos tempos será do jeito que estamos vendo atualmente.
Que tal pararmos um pouco nesta corrida desenfreada pelo poder e fama, aplausos e nos lembrarmos da parábola das 10 virgens. Oh! quanto desejo estar entre as 5 virgens prudentes, que mesmo adormecendo com as outras, entraram para as bodas, enquanto que as loucas, por não terem azeite nas lamparinas ficaram fora das bodas.

Logo no inicio do nosso ministério, o Senhor nos deu uma lição tão importante que tem me ajudado até hoje, e suplico à Deus, pelo seu amor e misericórdia, me ajude a conservar esta lição viva em meu coração:
Haviamos, realizado um trabalho muito importante na cidade.
Nosso pastor, os campanheiro da obra do Senhor e a Igreja; nos dedicamos com todo empenho para o sucesso da evento.
Me esmerei o máximo que pude. Trabalhei muito!
Na segunda feira, no pátio da Igreja, subiu ao meu pensamento um espirito de grandeza e comecei a pensar: Como trabalhei! se não fosse eu o trabalho não teria sido uma vitória. Fiz isso e aquilo. Se não fosse eu! Que tolice!

Louvo sempre ao Senhor que logo falou comigo, através do seu Espirito Santo: "Depois de haverdes feito tudo consideravai-vos servos inúteis, fizeste somente o que te mandei, era tua obrigação fazer o que fizeste".  Ver Lucas 17:10.

Ah! queridos irmãos, queira Deus que nos momentos que somos levados por esta tentação, ouçamos a voz do Senhor e humildemente caiamos aos seus pés em prantos e suplicando o seu perdão em total quebrantamento e arrependimento reconhecendo sempre que somos apenas servos inúteis.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

DISFARÇADOS EM FIÉIS CONTRIBUINTES.

Estamos tratando do tema Disfarce e hoje queremos tratar sobre um casal que ganhou destaque dentro do cenário da Igreja primitiva. Trata-se de Ananias e Safira, (Atos 4,5), um casal perfeito, se não fosse desmascarados pela ação do Espírito Santo.

A novel Igreja gozava de um avivamento fantástico.
Aos milhares, as pessoas se achegavam a Cristo.
De todos os cantos ecoavam as boas novas do Evangelho de Cristo.
Em Jerusalém, palco da maior ação desse novo movimento religioso (Estilo de vida), através dos fiéis apóstolos de Cristo, milagres aconteciam, deixando a população admirada com todos os sinais.

Quando irrompe um verdadeiro avivamento, uma das coisas que acontece é a voluntariado em contribuir com a obra de Deus.
Não só contribuir com a causa espiritual, todavia contribuir para ajudar os menos favorecidos.
Pairava sobre a Igreja este clima de contribuição. Centenas vinham aos pés dos apostolos trazendo suas doações. (Atos 4:34)
O despertamento fora tanto que o escritor de Atos chega dizer que ninguém tinha necessidade alguma.

Vendo este movimento, e não querendo ficar de fora, Ananias e Safira resolvem fazer parte do rol dos ofertantes.
Querer contribuir com a obra de Deus, tendo um coração avarento, torna-se um tormento, um pesadelo.
O valor da venda de sua propriedade era muito alto para doar integralmente para a causa de Deus.
Desejam serem visto pelos vizinhos, irmãos e amigos.
Todos estavam fazendo, eles também tinham que fazer.
Seus corações estavam apegados a soma do dinheiro.
Que fazer então? Como sempre, o diabo tem sua sugestão;
Não tardou para dar uma solução para o casal. Utilizar a artimanha do disfarce, da mentira do engano.
Muito simples: é só fazer de conta que o valor da venda fora "x" quando a realidade fora outra.
Combinaram, montaram um esquema perfeito, ninguém perceberiam nada, eles seria incluído na lista dos fiéis contribuintes. Seriam vistos por todos e seus ego seriam satisfeitos. Voltariam para casa aliviados.

Os pseudo fiéis contribuintes Ananias e Safira, puseram o plano em ação.
Surpreendido com a descoberta da sua farsa, Ananias se quer tivera tempo para se comunicar com sua comparsa da fraude religiosa. Caiu fulminado pela ação do castigo de Deus. O mesmo acontecendo com Safira.

Neste episódio destacamos alguns pontos que nos chamaram a atenção.
1º O Espírito Santo é Deus, a terceira pessoa da Trindade Divina. "...mentisses ao Espírito Santo... não mentiste aos homens, mas a Deus". (Atos 5:3,4);
2º Os jovens, atuando como coveiros, sepultando tanto o marido como a esposa fraudulenta.
Por quê os jovens receberam esta missão? Acredito que devia ser um ato de aprendizado, isto é, os jovens devem aprender desde cedo que contribuir com a obra de Deus é coisa séria.
Que os jovens devem aprender a lidar com as finanças seríamente. "Deus não se deixa escarnecer..." Gálatas 6:7.
Qual será sua conclusão. Desejo muito que o amado leitor dê sua opinião postando um comentário.

3º O atestado de morte do casal. Qual teria sido a causa da morte?
Poderíamos classificar como "mentir a Deus?"

Todos querem aparecer como bons cristãos.
A aparência é um problema entre o povo de Deus. Quantos estão nas fileiras do cristianismo aplicando o golpe do disfarce, parecem fiéis contribuintes, parecem fiéis servos(as) de Deus, fiéis esposos(as).

É bom lembrarmos que esta causa não é do homem, mas de Deus. Seria por acaso que  muitos estão caindo e expirando? Caindo da fé e expirando na fé devido a infidelidade?
"... porque Deus ama ao que dá com alegria". 2ª aos Coríntios 9:7.
Os que dão com alegria seus dizimos e ofertas; os que dão com alegria suas vidas para serem consumidas no altar do serviço cristão.






sábado, 29 de janeiro de 2011

O DISFARCE DA MULHER DE JEROBOÃO.

Um encontro com o profeta Aías, após ter recebido uma valiosa promoção do rei Salomão, marcou fortemente na vida de Jeroboão.
O profeta transmite-lhe uma preciosa promessa da parte de Deus: ele seria promovido do cargo da casa de José para reinar sobre as dez tribos da casa de Israel.

Pouco tempo depois, Jeroboão ver a profecia se cumprir na integra, iniciando uma nova etapa na sua vida.
A rebeldia levou o rei de Israel a desobediência e afronta diante da santidade de Deus.
Como conseqüência dos seus atos pecaminosos, seu filho Abias adoecera e logo ele se lembra do profeta Aías que havia predito sobre sua ascensão ao trono de Israel e ver no profeta uma solução para livra-lo deste embaraço.
Sua idéia fora enviar alguém ao profeta em busca de uma resposta acerca da saúde do filho que tanto amava.

Provavelmente por não dispor de uma pessoa de confiança para enviar ao profeta Aías, o rei Jeroboão convoca sua própria esposa e a envia ao homem de Deus.

O rei se sentia humilhado com tal situação. Para ele seria por demais constrangedor a população e o próprio servo de Deus saber que a mulher do rei, fora consultar um homem já velho, cansado, pobre sem nenhuma expressão no meio daquela sociedade rebelde, que liderada por ele mesmo, se desviara dos caminhos do Senhor.

Ele usou uma estratégia por demais ousada: "...disfarça-te, para que não conheçam que és mulher de Jeroboão..." 1º Reis 14:2.
Que idéia genial, pensara! Vou enganar ao profeta que já está muito velho e com a visão deficiente.

Todo plano fora desenvolvido nos conforme e agora sua mulher segue rumo a Siló ao encontro do porta voz de Jeová. enquanto isso,  o rei, em sua casa real, aguarda com muita expectativa sua cúmplice, que tudo indica fora forçada a desempenhar humilhante função de enganadora.

Deus que tudo sabe, que tem todo poder, e que está em toda parte; revela ao seu servo que a despeito de já estar velho cansado, com a visão reduzida, porém com o espírito forte e em comunhão com o Soberano, o que se passava naquele momento.

Para aquela mulher e seu esposo parecia ser uma missão muito fácil e logo iriam obter a resposta de Deus usando a artimanha do disfarce.
Estavam enganados, equivocados. Desconheciam o que é ser um profeta de Deus, um homem de oração e de comunhão continua com o criador de todas as coisas.

O dom da Palavra de conhecimento é manifestado na vida do profeta que recebe diretamente do Pai dos espíritos a mensagem de que "...a mulher de Jeroboão vem consultar-te... entrando ela fingirá ser outra
" 1º Reis 14:5.
Quão importante é ter comunhão com Deus e andar na Sua presença!

De mansinho a mulher vai entrando e de repente ecoa a voz trêmula de Aías: "Entra mulher de Jeroboão! Por que te disfarça assim?..." v. 6.
Que susto! Que surpresa! Que mensagem dura ela recebe do Senhor através do profeta!
Pior ainda: Que mensagem tremenda: "...entrando os teus pés na cidade o menino morrerá". v.12.

Assim como Jeroboão e sua esposa muitos estão arquitetando disfarces para enganarem aos homens de Deus, porém o mesmo Deus que estava com o profeta Aías, está com os seus servos nos dias atuais e Deus os revelará as astutas ciladas do diabo.

Será que temos usando do expediente do disfarce para lograrmos algum objetivo?
Arrependamo-nos, confessemos nossos  pecados ao Senhor, antes que seja tarde demais.